Aproveitando e otimizando o tempo na preparação para concursos

Existem várias maneiras de se obter sucesso em várias áreas da vida. Especificamente no segmento dos concursos públicos, apesar da concorrência do meio, os que seguem os passos certos podem chegar ao lugar tão almejado.
Uma das maiores queixas daqueles que se preparam para um concurso é a falta de tempo para estudar. São comuns os argumentos: “Trabalho, cuido de casa, filhos e tudo isso me deixa em desespero. Por não ter tempo para estudar fico pensando que não terei chances para competir com quem passa o dia todo estudando”. No mesmo grupo outras dizem: “Ah! Comigo já acontece diferente. Não trabalho, tenho todo o dia para estudar, mas não sei o que acontece, pois sinto não ter entendimento”.

Afinal, o que significa tempo? E como é possível administrá-lo?

Pelas duas queixas acima, podemos concluir que mais do que uma forma de cronometrar, o tempo também é um processo interno que depende da percepção de cada pessoa. Ex.: Quando se está fazendo algo desagradável, cinco minutos equivalem a horas; quando se faz algo prazeroso, uma hora passa tão rápido que deixa um “sabor de quero mais”. Com essa consciência, fica fácil compreender que, quando temos razões suficientes, podemos fazer qualquer coisa. Razões são as diferenças entre falta de empenho versus estar empenhado em realizar algo. Se você tem um porquê bastante grande, sempre poderá resolver o COMO. Logo, busque o seu “como” aproveitar melhor o tempo para aprender.

Comece criando um cronograma de estudos compatível com a sua realidade. Identifique suas atividades indispensáveis (horário para comer, trabalhar, atividades do lar, lazer, repouso etc.). Faça um levantamento de quanto tempo gasta para cada uma delas. Pode ser que você descubra um tempo muito limitado para se dedicar aos estudos, contudo a questão é saber aproveitá-lo e separar o que é importante do que é prioritário.

O bom senso manda estabelecer prioridades e dividir o que se tem a fazer segundo critérios objetivos:

1. tarefas urgentes – aquelas de prazos definidos;

2. tarefas importantes – as de prazos flexíveis;

3. tarefas não urgentes, mas importantes – a fazer a todo o tempo; e

4. tarefas nem urgentes nem importantes – a serem feitas na sobra de tempo.

5. Ler o guia de restituição do ICMS da conta de energia elétrica

Identificar o peso de cada uma delas no projeto pessoal de estudos é uma providência elementar.

Cada pessoa tem uma rotina diferente, e isso aumenta a necessidade de cada um encontrar o seu próprio tempo para estudar. Se você é daquelas pessoas que não podem estudar 6 horas seguidas por dia, não veja isso como impedimento para realizar seu objetivo. Ainda que fragmente seu horário para 2 horas por dia (uma hora pela manhã e uma hora à noite), o importante é utilizar esse tempo com qualidade; isso significa aproveitamento.

Não existe sucesso permanente sem confiança. Se você olhar para as mais bem sucedidas pessoas em qualquer campo, descobrirá que não são necessariamente as melhores e as mais brilhantes, as mais rápidas e as mais fortes. Descobrirá que são aquelas com a maior confiança. É estar comprometido que separa os bons dos grandes.

O seu tempo e sua dedicação vão depender do prazo que você estabelecer para passar em um concurso público. Algumas pessoas decidem estudar faltando poucos meses para a prova, não conseguem o resultado esperado e perdem com isso a confiança em si mesmas, esquecendo-se de que o obstáculo foi a pressa e a estratégia de estudos mal-elaborada.

Para aprender é preciso estar atento e concentrado, por isso não adianta estudar com pressa. Uma outra razão para estar relaxado é que seu cérebro irá associar estudos com sensações de prazer e isso aumentará seu aproveitamento e desempenho.

Muitas vezes você não tira melhor proveito dos estudos porque perde muito tempo se lamentando por não ter tempo. Experimente práticas como utilizar o trajeto do trabalho/casa/curso para ouvir aulas gravadas no aparelho mp3. Planeje-se com antecedência, identificando trechos de seus compromissos diários (idas ao dentista, espera em filas de banco, viagens bem acomodadas de ônibus) para separar seu material impresso de leitura.

Depois de uma matéria difícil ou monótona, dê a seu cérebro uma recompensa: pause por 5 a 10 minutos para descanso. Depois estude uma matéria que seja agradável para você; isso aumentará sua motivação. Se possível, o ideal é parar de estudar antes de ficar exausto, afirma Henrique Peratto do Guia de restituição do ICMS 2017 e professor do curso de memorização do Renato Alves.

Para concursos com grandes quantidades de matérias, é preciso organização e um planejamento que possa ajustar o nível de dificuldade e o tempo e tempo razoável para absorver conhecimentos.

Ao adquirir esta nova consciência, você poderá dirigir seu próprio cérebro e criar os estados de excelência para obter o que deseja e merece.