O primeiro contato que tive com o Ho’ oponopono foi através do livro Limite
Zero, de Joe Vitale e Ihaleakala Hew Len. Adorei a técnica, mas não entendi o
mecanismo. Fiquei mais de um ano procurando uma maneira de entrar em contato
mais profundo com essa técnica terapêutica

Um belo dia, tive a intuição de procurar na internet e encontrei um curso
para o dia seguinte. Anotei o endereço e simplesmente apareci no curso. Foi
maravilhoso! Recebi todas as informações de que necessitava.

O curso foiministrado por Alexandre Chagas do curso. Ele não ensinou só a
técnica básica do Ho’ oponopono, mas explicou de onde tinha surgido essa
técnica e quais eram seus fundamentos.

A base do Ho’ oponopono vem da psicofilosofia huna, essa informação foi
muito importante para mim. Compreender os fundamentos da psicofilosofia huna e
da Cura Kahuna foi fundamental para que eu pudesse incorporar esse novo
conhecimento à Cinesiocantoterapia desvendando o segredo.

Quando li Limite Zero, não entendi como o ato de dizer “eu te
amo”, “sinto muito”, “por favor, me perdoa” e
“obrigada” podia mudar minha vida. Em poucas palavras: para os
Kahunas, ou guardiões do segredo, o homem é constituído de três eus; o Eu
básico (subconsciente), o Eu

médio (consciente) e o Eu Superior (superconsciente), e para que as
ferramentas de limpeza (Eu te amo, sinto muito, por favor… etc.) funcionem é
preciso que o Eu Médio se comunique com o Eu Básico e este é que faz a ligação
com o Eu Superior através de um cordão invisível de substância etérica.

Às vezes esse caminho ao Eu Superior pode estar bloqueado por sentimentos de culpa
que impedem a chegada das orações ao seu destino. No curso do Ho’ oponopono
aprendi a fazer toda essa ligação.

Fiquei encantada ao ler O Xamã Urbano, de Serge Kahili King, meu primeiro
livro sobre o assunto. Parecia que o autor estava conversando comigo e sanando
todas as minhas dúvidas.

Veja também: o segredo por trás do segredo

Existem várias maneiras de se obter sucesso em várias áreas da vida. Especificamente no segmento dos concursos públicos, apesar da concorrência do meio, os que seguem os passos certos podem chegar ao lugar tão almejado.
Uma das maiores queixas daqueles que se preparam para um concurso é a falta de tempo para estudar. São comuns os argumentos: “Trabalho, cuido de casa, filhos e tudo isso me deixa em desespero. Por não ter tempo para estudar fico pensando que não terei chances para competir com quem passa o dia todo estudando”. No mesmo grupo outras dizem: “Ah! Comigo já acontece diferente. Não trabalho, tenho todo o dia para estudar, mas não sei o que acontece, pois sinto não ter entendimento”.

Afinal, o que significa tempo? E como é possível administrá-lo?

Pelas duas queixas acima, podemos concluir que mais do que uma forma de cronometrar, o tempo também é um processo interno que depende da percepção de cada pessoa. Ex.: Quando se está fazendo algo desagradável, cinco minutos equivalem a horas; quando se faz algo prazeroso, uma hora passa tão rápido que deixa um “sabor de quero mais”. Com essa consciência, fica fácil compreender que, quando temos razões suficientes, podemos fazer qualquer coisa. Razões são as diferenças entre falta de empenho versus estar empenhado em realizar algo. Se você tem um porquê bastante grande, sempre poderá resolver o COMO. Logo, busque o seu “como” aproveitar melhor o tempo para aprender.

Comece criando um cronograma de estudos compatível com a sua realidade. Identifique suas atividades indispensáveis (horário para comer, trabalhar, atividades do lar, lazer, repouso etc.). Faça um levantamento de quanto tempo gasta para cada uma delas. Pode ser que você descubra um tempo muito limitado para se dedicar aos estudos, contudo a questão é saber aproveitá-lo e separar o que é importante do que é prioritário.

O bom senso manda estabelecer prioridades e dividir o que se tem a fazer segundo critérios objetivos:

1. tarefas urgentes – aquelas de prazos definidos;

2. tarefas importantes – as de prazos flexíveis;

3. tarefas não urgentes, mas importantes – a fazer a todo o tempo; e

4. tarefas nem urgentes nem importantes – a serem feitas na sobra de tempo.

5. Ler o guia de restituição do ICMS da conta de energia elétrica

Identificar o peso de cada uma delas no projeto pessoal de estudos é uma providência elementar.

Cada pessoa tem uma rotina diferente, e isso aumenta a necessidade de cada um encontrar o seu próprio tempo para estudar. Se você é daquelas pessoas que não podem estudar 6 horas seguidas por dia, não veja isso como impedimento para realizar seu objetivo. Ainda que fragmente seu horário para 2 horas por dia (uma hora pela manhã e uma hora à noite), o importante é utilizar esse tempo com qualidade; isso significa aproveitamento.

Não existe sucesso permanente sem confiança. Se você olhar para as mais bem sucedidas pessoas em qualquer campo, descobrirá que não são necessariamente as melhores e as mais brilhantes, as mais rápidas e as mais fortes. Descobrirá que são aquelas com a maior confiança. É estar comprometido que separa os bons dos grandes.

O seu tempo e sua dedicação vão depender do prazo que você estabelecer para passar em um concurso público. Algumas pessoas decidem estudar faltando poucos meses para a prova, não conseguem o resultado esperado e perdem com isso a confiança em si mesmas, esquecendo-se de que o obstáculo foi a pressa e a estratégia de estudos mal-elaborada.

Para aprender é preciso estar atento e concentrado, por isso não adianta estudar com pressa. Uma outra razão para estar relaxado é que seu cérebro irá associar estudos com sensações de prazer e isso aumentará seu aproveitamento e desempenho.

Muitas vezes você não tira melhor proveito dos estudos porque perde muito tempo se lamentando por não ter tempo. Experimente práticas como utilizar o trajeto do trabalho/casa/curso para ouvir aulas gravadas no aparelho mp3. Planeje-se com antecedência, identificando trechos de seus compromissos diários (idas ao dentista, espera em filas de banco, viagens bem acomodadas de ônibus) para separar seu material impresso de leitura.

Depois de uma matéria difícil ou monótona, dê a seu cérebro uma recompensa: pause por 5 a 10 minutos para descanso. Depois estude uma matéria que seja agradável para você; isso aumentará sua motivação. Se possível, o ideal é parar de estudar antes de ficar exausto, afirma Henrique Peratto do Guia de restituição do ICMS 2017 e professor do curso de memorização do Renato Alves.

Para concursos com grandes quantidades de matérias, é preciso organização e um planejamento que possa ajustar o nível de dificuldade e o tempo e tempo razoável para absorver conhecimentos.

Ao adquirir esta nova consciência, você poderá dirigir seu próprio cérebro e criar os estados de excelência para obter o que deseja e merece.

Reúna sua equipe na sala de reuniões Porto fornecendo detalhes interessantes que ajudam ao negócio, em reunião com seus advogados de salas de reuniões Lisboa para discutir questões legais, sente-se com seus clientes ou sócios em salas de reuniões interagindo com eles … Tudo isto parece uma fantasia de ter todos esses recursos, ao mesmo tempo, sem transferência ou extras, mas é perfeitamente possível usando serviços empresariais especializados. Por outro lado, tem que fornecer todos estes serviços e amenidades não envolvem grandes investimentos ou montadas estruturas monstruosas.
Além de ser uma situação de fantasia a descrita no início, não muito tempo para fazê-lo habitual. Os tempos atuais, com constantes mudanças trouxeram uma mudança nos valores. Estabilidade e rigidez ter obrigado viver em um fluido e dinâmico, principalmente com mudanças como o guia de restituição do ICMS da conta de energia.

Para competir com as grandes empresas é necessário montar uma estrutura flexível que permite ir rapidamente onde as oportunidades surgem e tomar as decisões corretas. Organizado de forma descentralizada, podemos construir instalações no tempo para encontrar soluções aos problemas. É uma questão de escolha, se não nos adaptarmos a esta nova realidade, só podemos ver como os outros sentir-se oprimido.

Essas mudanças são muitas vezes causados pelos avanços nas telecomunicações. No passado era impensável para organizar uma reunião de negócios sem avanço considerável. As reuniões foram acordados por telefone, e os participantes devem procurar a maneira de estar presente. Hoxe é possível ter uma reunião alugar salas de reuniões em Porto ou Lisboa, por exemplo, com as necessidades de transporte mínimo de participantes e uma grande poupança de tempo. A tecnologia se tornou desnecessário fazer vôos longos. Além disso, as salas de reuniões dar-lhe a chance de ter toda a sua equipe para lidar com as contingências que possam surgir no meio da reunião.

Mas as mudanças de hoxe não só tem influência no que diz respeito a reuniões de negócios. Eles também podem expandir as possibilidades de contratação por empresas e flexibilidade em suas estruturas. A Super slilmx fez algo parecido e está tendo bons frutos na área de Fitness, alugando várias salas para dar aulas de ginástica.

A disponibilidade de salas de reunião acessíveis para organizar a equipe de forma descentralizada. Assim, você pode ter a melhor equipe na cidade sem ter que oferecem bônus extra para deslocamentos. Em reuniões periódicas são acordados para manter a empresa trabalhando na mesma direção. Dependendo de onde sua equipe é, alugar salas de reuniões em Porto ou Lisboa. Além dos benefícios já mencionados, ajuda a montar poupança descentralizados, nos transportes, nos tempos de viagem e custos de pessoal.

O mais importante de tudo isso é que, para maximizar os benefícios e não implica embarcar em compras de equipamentos ou a instalação de equipamento moderno, com os consequentes custos de manutenção. Junto com as novas tecnologias têm sido desenvolvidas aluguer de salas de reuniões, que facilmente lhe permitem contratar salas de reuniões Lisboa, Porto, ou onde a necessidade, a um preço razoável. Estas salas de reuniões têm tudo que você precisa para reuniões de trabalho em equipe ou empresa. Você paga apenas pelo que você usa e quando você precisar dele, de modo que o investimento está sempre sob controle e não ter que passar a preocupação de custos ocultos de tais instalações podem resultar no futuro.
As novas tecnologias estão mudando o mundo em que vivemos. Isto é verdade tanto para a vida cotidiana para o campo dos negócios. Como vimos, já não têm de viajar milhares de quilômetros para marcar uma reunião para nos trazer grandes benefícios. Não é essencial ter escritórios em uma cidade para adicionar ao seu computador pessoal lá. Em ambos os casos, através do aluguer de salas de aluguer em Lisboa e Porto, encontrar uma solução inteligente que lhe permite competir com as grandes corporações sem exagerar no seu orçamento.

A mais de ser uma situação de fantasia o descrito ao início, não muito tempo atrás para fazê-lo habitual. Os tempos atuais, com constantes câmbios trouxeram uma mudança nos valores dos negócios. Estabilidade e rigidez ter obrigado viver em um fluido e dinâmico.

Para competir com as grandes empresas é necessário montar uma estrutura flexível que permite ir rapidamente onde as oportunidades surgem e tomar as decisões corretas para a procura dun bom tempo para o nosso negocio. Organizado de forma não centralizada, podemos construir instalações no tempo para encontrar soluções aos problemas do día a día. É uma questão de escolha, se não nos adaptarmos a esta nova realidade que ja existe, só podemos ver como os outros sentir-se oprimido.

Cada passo que você pode contar com o apoio de sua equipe, que por meio de telecomunicações está constantemente em contato. Ao mesmo tempo, criando uma estrutura para o seu negócio mais flexível e descentralizada se preparar da melhor forma para enfrentar os desafios do futuro. Novas oportunidades se apresentam para aqueles que estão dispostos a se adaptar, basta fazer o mais dependente.

Veja Também

Mudar o mundo

Pensei em vários assuntos que poderia abordar para começar o blog, mas achei que qualquer coisa que dissesse soaria impessoal se eu não me apresentasse.

Meu nome é Luiz Fernando Lucho do Valle, nasci em Porto Alegre, tenho 53 anos, quatro filhos, quatro netos e sou formado em engenharia civil.

Minha intenção ao escrever nesse blog é ajudar a mudar o mundo. E para isso, despertar nas pessoas o interesse pela sustentabilidade, assim como aconteceu comigo há alguns anos.

Em 2003, na virada do ano para 2004, em Guarapari, no Espírito Santo, sentado em uma pedra à beira-mar, sozinho, eu decidi fazer um balanço da minha vida. Refleti sobre minhas origens, minha família, carreira e tudo que havia feito até chegar ali.

Descobri que, apesar de ter cumprido o que almejava profissionalmente, ainda faltava fazer algo que contribuísse para o bem comum.

Resolvi então me isolar no meu escritório e só sair de lá quando tivesse encontrado uma forma de usar minha experiência, de quase 30 anos como engenheiro e executivo, para ajudar de alguma maneira a melhorar a qualidade de vida nas cidades.

Depois de três meses e muita leitura de artigos, revistas especializadas e pesquisa na internet, formulei um plano de vida: construir moradias sustentáveis para a classe média.

Eu percebi que, para mudar o mundo, é preciso primeiro mudar as atitudes das pessoas.

Eu mudei.

Saí do meu emprego, vendi meu apartamento e peguei um empréstimo dando como garantia os dois carros que tinha para começar minha empresa.

Trabalhei muito para desenvolver um novo modelo de negócio que pudesse agregar todo o conhecimento adquirido na minha vida profissional e nesse retiro que fiz. Avancei muito nesses três anos e meio. Saí de uma boa ideia para a consolidação de um grupo de empresas voltadas para a realização do nosso grande objetivo: transformar o mundo construindo residências sustentáveis para melhorar a qualidade de vida das pessoas nas cidades.

Hoje consigo chamar a atenção para esse tema, posso dividir minhas ideias aqui, nesse blog e, com isso, tentar fazer com que mais gente se interesse pela sustentabilidade.

Não é necessário que você faça o mesmo que eu fiz. Mas é preciso que todo mundo comece a fazer algo pelo futuro do planeta. Pelo nosso futuro e de nossos filhos e netos.

Eu quero mudar o mundo, pelo menos o mundo que está ao meu alcance. Quero deixar um mundo melhor do que o que eu encontrei.

Por isso, pretendo voltar aqui sempre com mais ideias e discuti-las com quem se interessar para que você e outras pessoas também me ajudem a colocar em prática essas soluções e juntos possamos salvar o planeta. Ou pelo menos tentar. Se você gostou desse post, agora acesse o outro e aprenda como cultivar orquideas.

Assista ao vídeo sobre o que é sustentabilidade

Na arquitetura e na engenharia, a construção é a aplicação do projeto antecipadamente planejado, seja de um edifício ou de uma obra de arte, que são obras de maior aspecto destinadas a bases de uma organização como pontes, viadutos ou túneis. É a aplicação de todas os ciclos do projeto do alicerce ao acabamento, consistindo em desenvolver o que consta no, obedecendo as técnicas da construção e as regras técnicas vigentes.

No nosso país, o termo reforma é o mais empregado no momento em que se trata de realizar qualquer ampliamento, novidade, ou restauração, ou somente uma tingimento, ou a troca de um piso de uma propriedade, seja comercial, industrial ou residencial. Os termos construção e aprimorado similarmente são usados.

O termo

Construção civil é o termo que junta a confecção de obras como residenciais, estabelecimentos comerciais, rodovias, aeroportos e outras estruturas, no qual participam engenheiros civis, arquitetura e técnicos de outras disciplinas.

Os termos construção e engenharia civil são nascidos em uma época na qual só existiam duas classificações para a engenharia: a civil e a militar. A engenharia militar era somente para os militares e a engenharia civil para os demais indivíduos. Com o passar dos anos, a engenharia civil, que constituía todas os campos, foi se repartindo até ficar como conhecemos hoje. Temos também várias divisões, como a engenharia elétrica, a química, a mecânica e até a naval, entre outras.

construção

O mercado

Após a construção, entra o comércio. A disputa de cada imobiliária para vender ou alugar imóveis pode virar uma guerra. O ramo de imobiliárias pode ser um negócio muito estressante. Um corretor de imóveis deve estar conectado ao mercado o tempo todo, para conseguir que sua imobiliária saia na frente da concorrente. Esse profissional precisa ter carisma, saber lidar com o público e, principalmente, saber vender! Para saber vender, é bom que o corretor faça cursos de vendas ou que já tenha trabalho com o ramo.

O preço dos imóveis para locação teve uma significativa redução de 6,76% nos últimos doze meses, diz o Índice FipeZap de Locação, índice que monitora a variação desses valores das residências anunciadas em quinze cidades do Brasil. Apesar de ter aumentado pelo terceiro mês seguido, chegando a uma alta de 0,47% nesse primeiro trimestre, o mercado do aluguel de imobiliária continua mais favorável para quem quer locar do que para os reais donos de imóveis se nós levarmos em consideração os últimos 12 meses, terminados em março. Mais uma vez, os preços de locação aumentaram muito abaixo do esperado, comparado aos demais preços da economia.

obra

Quando procuramos uma casa, um prédio ou um estabelecimento comercial para compra ou aluguel, já vem aquele desgaste de pensar “vou ter que ir atrás de uma imobiliária”. Aquela chatice de ligar para várias, conhecer todas as opções e tudo mais. Esse é um negócio de muita confiança, afinal você está dando à um profissional a responsabilidade de encontrar sua futura moradia ou local de trabalho! Por isso, ao procurar uma imobiliária, certifique-se de que ela tem bons antecedentes. Nessas horas, converse com seus colegas de trabalho, amigos e familiares e peça por indicações.